Sabes, Amora, eu deveria pensar em não chover mais em ti, mas isso não importa se usas guardachuva. Amora, não tenho capa sequer uso luvas, saíram de moda. E se te incomoda tu te apartas dos pingos da chuva, te resguardas no abrigo se minha chuva te molha. Mas vai, vai Amora, leva a cadeira e teu maldito guardachuva, senta lá fora sem roupas. Mas naquela hora, amada Amora, eu bem sei que tu ficas louca se eu mergulho nos teus olhos em cântaros. Amora, vejo sóis se chovo em tua boca.

Considerações cabalísticas

Considerações cabalísticas

canal comunicativo cujo conceito compete comentar coisas concernentes com conjuntura, colocou convite convocando criaturas comparecerem conversação crítica com coxinhas cheiradores, com comunistas comedores criancinhas, considerando comentar como Comandante Central conduz condições como cidadãos convivem. Coube cada convidado comentar como compra comida, como contabiliza contas, como contrata crédito consignado, como compra combustível, como considera congestionamento causado com caminhoneiros, como concorda com cretinice, como compactua com candidatos canalhas. Contudo, cada cidadão continuou calado, com cara compatível com cu cagado. Cada cidadão colabora construindo considerável cagalhão continental!

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS