Sabes, Amora, eu deveria pensar em não chover mais em ti, mas isso não importa se usas guardachuva. Amora, não tenho capa sequer uso luvas, saíram de moda. E se te incomoda tu te apartas dos pingos da chuva, te resguardas no abrigo se minha chuva te molha. Mas vai, vai Amora, leva a cadeira e teu maldito guardachuva, senta lá fora sem roupas. Mas naquela hora, amada Amora, eu bem sei que tu ficas louca se eu mergulho nos teus olhos em cântaros. Amora, vejo sóis se chovo em tua boca.

lua para te iluminar



lua para te iluminar

nada sei acerca dos paus
que perfazem singelas canoas
quero apenas bater na tua porta
perceber tua presença

nada sei das histórias
que perfazem dramas e guerras
quero estudar a genética
que te brota em fruta
cresce linda na terra
onde plantei amargura

só sei daquilo que sai
dessa estrambótica dimensão
não vou vestido de dádivas
quiçá eu seja o castigo
pelas tuas vidas passadas

marcarei-te a ferro e fogo
para que todos me saibam
jamais te ousem tocar

e quando estiveres nua
a te banhar no quintal
descreverei em versos a lua
só para te iluminar

wasil sacharuk

cbc97e0bfceb1f29f992183ff509d638alexislovesboudoir.tumblr.com
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS