Sabes, Amora, eu deveria pensar em não chover mais em ti, mas isso não importa se usas guardachuva. Amora, não tenho capa sequer uso luvas, saíram de moda. E se te incomoda tu te apartas dos pingos da chuva, te resguardas no abrigo se minha chuva te molha. Mas vai, vai Amora, leva a cadeira e teu maldito guardachuva, senta lá fora sem roupas. Mas naquela hora, amada Amora, eu bem sei que tu ficas louca se eu mergulho nos teus olhos em cântaros. Amora, vejo sóis se chovo em tua boca.

Brado

Brado

Bendita!
Baiúca bem bandoleira
beirando baita baderna
balcuciando boas besteiras

Babaquice babilônica
balbúrdia, boatos, balelas
Brasil beirando Babel
baita bafafá... berros!

Bispos batizam bacuris
barganhando bagatelas

Bagulho baixada bem barato
barganhando bagatelas

Barnabés bobos batalham
barganhando bagatelas

Bagunça banalizada
baile barracão
bajulando bacanal
baba baby
bate boca

Bate bateria
batuca
bum bum bum
bota barulho batucada
bota balanço bamba

Brasileira bonita
bota balda
balança bunda boazuda
bole bole balaio
bota banana
bamboleia

Bando bestial
bandidos bizarros
botam banca
bendizendo Brasília

Bondade banida
Bandeira brasileira
beirando bancarrota

Bom, brasileiro bacana
benevolente bocaberta
bebe barril birita bagaceira
bafejando budum...

Bonança!
Bom botar beiços bipartidos
baseado boleado
bota brasa
bota barato!

buuuuuuuuuuu!

wasil sacharuk

BqI9jHHIEAAuPEY
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS