Sabes, Amora, eu deveria pensar em não chover mais em ti, mas isso não importa se usas guardachuva. Amora, não tenho capa sequer uso luvas, saíram de moda. E se te incomoda tu te apartas dos pingos da chuva, te resguardas no abrigo se minha chuva te molha. Mas vai, vai Amora, leva a cadeira e teu maldito guardachuva, senta lá fora sem roupas. Mas naquela hora, amada Amora, eu bem sei que tu ficas louca se eu mergulho nos teus olhos em cântaros. Amora, vejo sóis se chovo em tua boca.

Insights Fragmentados


Insights Fragmentados 

Fui ter com fantasmas
vasculhar outros planos
festins de entes humanos
entre confusos miasmas
num baile profano
entoavam retórica divina 

Eu era a frágil menina
coberta de rosas e branco
um signo de graça e encanto
e tinha a pureza genuína
da coroa de círculo e ramos
e a fome de enxofre e inferno 

Eu quis desvendar o mistério
levei minhas perguntas
nem sequer eram tantas
e exausta agora espero
o sinal, as respostas
o desígnio, o dote 

No corte violento da morte
clamei a presença de um deus
Elvis Presley, até Asmodeu
até mesmo outra sorte
e ninguém respondeu
para aplacar o meu medo 

A sina esconde segredos
insights fragmentados
insanos juízos alados
escritores dos enredos
entre atos predestinados
e os que eu puder inventar

wasil sacharuk
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS