Boca



Boca

sussurras o nome
assanhados cabelos
bebes beijos
e das roupas
que eram poucas
nada fica

de ti sei da fome
que pega 
que come
me some
sincronia de dentes 
poesia de língua 
dança alucinada

suplicas desejos
provas dedos
até o fim
se digo que sim
a mim
não recusas

arranco segredos
de verve afiada
versos em brasa

as marcas
espalhadas
nas entradas
e o encanto 
pelo canto
da boca 
semicerrada

wasil sacharuk

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS