Vaneira

Vaneira

Dois pra cá
dois pra lá
versos gaudérios
raízes profundas
da Habanera

vem garrida
guria velha faceira
adornada de pulgas
de garra e vontade
tal nas brigas
sem clemência

vem tanto torta
acertando o esqueleto
pura malemolência
desafia o senso
desafia a ciência

eis que a rota dos tempos
fez a ti
a longeva
senhora das dores

bate à minha porta
derruba minhas flores
senta comigo ao vento
vamos juntar nossas patas
em eterna vaneira

wasil sacharuk

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS