Seara

Indulto

Indulto quiçá a humanidade a lograr no desterro ainda discuta ainda escute ainda se nutra ainda se embuche dos erros dos atos omissos naquele canto que bêbado mija nos larápios do antro nas broacas da missa no indulto que ratos de esgoto gentilmente cospem bem no olho do seu culto wasil sacharuk