sinistros nós



sinistros nós

certo dia foi heroi
noutro dia fortaleza
nas ruínas revolveu pó
foi desabrigo
incerteza

dissolvidas pelo sol
perdeu as asas de cera
leu pecados
confessos de Jó
no livro de cabeceira

suas linhas
bifurcam traslados
demarcam
sinistros nós

certo dia riu no escuro
noutro chorou arrebol
e hoje vê o futuro
dançando junto às caveiras

o destino traçado
poema recitado
pelas moiras fiandeiras

suas linhas 
bifurcam traslados
demarcam 
sinistros nós

wasil sacharuk