Da esquizofrenia das noites

Da esquizofrenia das noites

se dormires comigo
aqui bem ao meu lado
ao açoite do frio
farás de mim o abrigo
que protege e abraça

formaremos couraça
contra os teus medos
e contra os meus 
sessenta e seis tipos
de nós cabalísticos

adormecerás contando 
fagulhas coloridas 
suavemente desprendidas 
dos braços do remanso
e dos sonhos de poesia

eu estarei murmurando
a esquizofrenia
que  toma minhas noites.

wasil sacharuk