Para ninar tristeza

Para ninar tristeza

quando acorda lua cheia 
nos teus contornos
faço pétalas suaves
despencadas nos versos
se as águas mareiam
tua rosa de espinhos

espalmo areia
que remonta as dunas
para beijar-te os mamilos

tu, noturna sereia
encantas e danças
a canção da tristeza
doce ciranda
ninada ao colo.

wasil sacharuk