Seara

Malva papoila

Malva papoila

circunda leve
minha tromba língua
ao botão
da flor delicada

pétalas afastadas
e nos grãos
falsos dentes e dedos
livres desvelos
ao entorno

malva papoila
bailarina
tão louca

e eu borboleta 
guardo na boca
seu néctar.

wasil sacharuk