Seara

Garça

Garça

sei que poisas para mim
teus castelos jardins
em virtudes tão plácidas
diluídas nas curvas
e plasmadas nas sombras
com luzes cálidas

sei que riscas serpentes
sob o céu de penumbra
da minha mente esquálida
que perdida em escusas
e fogueiras folclóricas
verte verve das musas
com tanto de vodka

sei que bailas graciosa
nos teus voos de ousadia
com incertas passadas
e tuas asas largas

pois sei ver poesia
numa garça 
estabanada.

wasil sacharuk


Witch by Hjorvind