Inópia

Inópia

Dai à fome do chão
gratidão em sementes
à terra que sente
o soluto fervente
dos sais

Dai aos viventes
enganos minerais
em níquel
e falsos brilhantes
a armação
que ilumina
ao poente

Dai aos ausentes
memórias fatais
versos de sofreguidão
gotas de solidão
em lágrimas quentes

Dai à vida
solução diferente.

wasil sacharuk

Inspiraturas