Refrão desenfreado



Refrão desenfreado

menina
agora sossega
teus pelos estããão
       tão eriçaaaaados

cada qual do seu lado
apontando a lua
e tu bela
   e nuuua

sentada à jane-e-la

do aviããã-ã-ão

menina
não deixa o refrão
          desenfreaaado

eu que estive acordado
entendendo a razãããão
dos teus pecaaados

cada qual do seu lado
andando nas ruas
       mais escuuuras

da minha cida-a-de...

na contramãããoo

menina
se eu digo que não
     estou erraaado

eu que estive acordado
encondendo a razãããão
dos meus pecaaados

cada qual do seu lado
ofertando a cura
      e eu na amarguuura

enchendo a tela
da televisã-ã-ão...

Wasil Sacharuk