patrocinador

nem só de versos...



Contabilizações de 2015:

Em 2015, descobri que o eleitor é corrupto, incapaz e paspalho, mas o que mais impressiona é a sua frouxidão e idiotia;

Aprendi, com o lula, que é impossível ser dono do mundo com o auxílio de comparsas mais inteligentes, cultos e hábeis que você. Um grande ditador precisa ter certa genialidade. E, que mandaletes ainda mais estúpidos do que você afundarão seu projeto de poder;

Descobri que o brasil é o país mais rico do planeta, seus políticos e administradores são os mais ricos do planeta e o seu povo sorri enquanto samba a miséria numa passarela de lama tóxica;

Que ratazana não se segrega politicamente em direita e esquerda;

Que o brasileiro não reconhece a própria pobreza... de bens, de alimentos, de cultura e de princípios;

Que o homem do sexo masculino se converteu em frágil, e agora, as mulheres o encoxam e enfiam o dedo no seu cu, sem pedir antes rsrs;

Descobri que quem reclama ostensivamente da segregação racial e sexual, na verdade, se alimenta da diferença para viver. Não adianta exigir trato igualitário sem conquistar a afeição da outra parte. Ninguém ama à força da lei. Enquanto houver um movimento negro, amarelo ou roxo, as diferenças sobreviverão;

Aprendi que dores tratadas com remédios e cirurgias apenas se convertem em novas dores que te matarão. Há algo que deve ser compreendido e tratado para além do corpo;

A indústria de alimentos te enfia veneno em doses cavalares com chancela da saúde pública;

Que a violência não é um problema social relevante nos países onde as pessoas estudam em escolas de verdade;

Que existem mais professores formados trabalhando como comerciários do que comerciários frequentando as escolas;

Que o facebook é um mundo à parte... encantado, branco e azulzinho;

Descobri que a morte é uma contingência... até quando ela ataca de foice na mão, tu podes escapar da lâmina num passo imprevisível de zumba.

Wasil Sacharuk



http://www.wasilsacharuk.com/2015/12/nem-so-de-versos_24.htmlMinhas contabilizações do ano passado:
Publicado por Wasil Sacharuk em Quarta, 20 de janeiro de 2016