Caminho divertido

Camille Claudel & Rodin - Musée Rodin, Paris, França


Caminho divertido

Tocar-te os cabelos
deslizar-te os dedos
arranhar-te a cabeça
provocar-me arrepios

percorrer-te os olhos
teu nariz
na ponta dos dedos
e ver-te sorrir
sorrir-me a ti

brincar-te os lábios
olhar-te olhar
cara de fome
que atiça

minha boca 
teu pescoço
de baixo para cima
para depois
mordiscar-te o queixo

pegar-te nos ombros
beijar-te a boca
delicadamente
no cantinho
que sabe sorrir divertido

viajar-te as belezas
toques suaves
que deslizam
tal escultor
andarilho nas dunas 
de Camille Claudel
e tocar-te os picos 
minhas palmas

vigiar-te a boca
que entreaberta
sorri
e logo pede
lamber-te as coxas

mordiscar-te a pele
com cuidado
afastar tuas pernas
desvendar-te o cheiro
circundar-te leve
a língua

olhar-te
tal quem pede
o direito de ter-te
dedilhar-te as pétalas
beijar-te o núcleo
delicado

percorrer-te caminhos
língua molhada
perdida no meio
bailar-te na boca
para descobrir
teu sorriso divertido.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas