Entre rosas e açoites


Entre rosas e açoites

és água de Tales
princípio das coisas
e crua
dissipas matérias
em ideias nuas

qual germen
de um mundo estranho
feito de aliens
e coisas afins

habitas os confins
dos pensamentos
a textura do pó
do cimento
da areia
e diamante

és de um tipo formal delirante
que insurge poesia
e brota nas noites
entre os capins
as rosas
e os açoites
para habitar o meu dia.

Wasil Sacharuk