Coruja



Coruja

Nem de Capitu
de Isaura sequer
de Helena nem cogito

olhos literários
brilham por querer
encantam emocionam
serão sempre bonitos

quero teu olhar de coruja
que na noite escura
ilumine o abismo infinito.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas