Nereida de gesso - acróstico


fotografia: wasil sacharuk


Nereida de Gesso

Faltai-me
Indignas paixões
Quedai nos braços da paz
Um mar sem embarcação
E um porto abrigo sem cais

Encontrai o meu signo
Movendo velas no mastro

Pó de gesso, alabastros
Asas alçando o desígnio
Zarpando dentre os corais.

Wasil Sacharuk

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS