Aos ventos de setembro

Aos ventos de setembro

Alguns setembros
me brotam assim

tão lentos

a organizar o firmamento
em belezas sem fim
livres até os confins
dos tempos

Nos livres espaços
eu vejo uma dança
dos eus simulacros

ao sonoro compasso
minuano dos ventos.

Wasil Sacharuk