Vestido de poesia

Vestido de poesia

Já fui musa vadia
lobisomem peludo
da tua alergia
artífice dos contratempos

Já fui mudo
engoli argumento
e pedi alforria
de tudo
que significa alegria
ou configura lamento

Já fui pachorrento
e da letargia
fiz ausência de tempo
procrastinei o meu mundo
até o poço profundo
da agonia

De tanto ir embora
eu agora
não ando mais lento
fiz do dia o intento
de escrever poesia
e vestir fantasia
daquilo que invento.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas