patrocinador

Insolente

Insolente

Desejo tua boca inteira
e beijo, faceira, os lábios molhados
o teu olhar esfaimado
arrastado
invade o meu sono

Desejo teu calor indecente
e deliro, insana chama ardente
o teu toque insistente
fervente
irrompe na vida

Organiza a festa
apaixonada orquestra
embriaga e escuta

Desejo a tua louca maneira
E percebo, arteira, os olhos fechados
o teu suor misturado
melado
que cola meu corpo

Desejo esse teu ar insolente
e te atiro na cama quente
para te dar um presente
comovente
de alma atrevida

E agora o que resta
o que a língua sequestra
bandida e astuta.

Dhenova & Wasil Sacharuk