patrocinador

Intertexto (Lua Nova e Poesia)

"O cupido me manda flechas erradas
sempre
Triste sina a minha"

Suely Andrade


Intertexto (Lua Nova e Poesia)

O cupido sempre erras as flechadas
sempre
Então fico sozinha

Oh cupido
que trazes para mim?
Nada

e nada
sempre
o mesmo verso
na mesma linha

Ah meu cupido
teus erros
me fazem desenganada
assustada
com o fato
de morrer sozinha

lanças pontas entortadas
que se perdem errantes
com suas mochilas
na margem da estrada

cupido, eu choro misérias
e não peço mais nada
me sinto um trapo
sem rima sem linha
sem musa ou valia

que faças em mim um amor
a brotar da tua seta encantada
quando raiar novo dia

ou permanecemos nós três
eu, tu e o amor
sem mais ninguém nem mais nada
a habitar Lua Nova e poesia.

Wasil Sacharuk