Seara

Errante

Errante

Vi o amor sereno
gravar versos
nas tábuas d'alma

Vi o dia de calma
desconheci as alturas
e as quedas
entre as estrelas e o piso
impensados movimentos
invariavelmente
imprecisos

Vi a força do vento
refrescar o sorriso
de dentes de pedra
e de corte
diamante
que rompeu horizontes
das fronteiras
entre vida e morte
do céu e da terra

Vi o nada que espera
além do norte
e doutras esferas
onde habitam
extintos mamutes
urubus e elefantes

Vi teus olhos distantes
a esconder vagalumes
que apagam
e acendem
luzes incertas
brilhando bem fortes
nos meus versos

Vi os sonhos dispersos
no meu planeta conciso
tal marés violentas
á deriva da sorte
navegando errantes
bem distantes
do que chamei paraíso.

Wasil Sacharuk



Sensata

Sensata

Simplesmente sorria
sabia sorrir
sucumbia seriedades
sensualmente, sorria

seu sorriso
simulava sabedoria
sabia ser serena

sorria sem som
sem sentido
somente
sorria, só

seu semblante,
sensível seda
suave

sucumbia sóis
sucumbia sombras
satisfazia
sua safadeza
sensatamente santificada
sobre sua sina

sabia ser sofisticada
servindo somente
sua satisfação

suplicava sentir
seduzia
saciava seu sexo
sentava
sugava

sofrega
sorvia sêmen
sorvia suor
solidão
sexo,
somente sexo

seu sonho:
sentir-se segura
sóbria
séria

salva
sobretudo,


seu sonho
significa somente
sonho
sensatamente santificado
sobre sua sina.

Wasil Sacharuk

Folhas Secas

Folhas Secas

Brisa que lambe os galhos
movimento que vem e vai
mostra no horizonte sereno
as folhas secas que caem

Folhas que cobrem a rua
em tons de cinza e dourado
fazem a dança tão crua
passos com tinta marcados

Sopro que seca os olhos
da lágrima que chega e cai
a rolar pelo chão de segredos
e das coisas que valem

Tardes que acendem luas
em tons de silêncio e brisa
galhos secos das folhas nuas
das memórias que passam lentas.

Dhenova & Wasil Sacharuk

Crops Celestiais VII

Chefe Casa Celestial, conforme celebrava culto cristão, comandou:

"Criaturas crentes!

Casa Celestial carece conseguir contribuições como condição construção casa campo com churrasqueira,com cozinha conjugada, conforme chefe concebeu conversando com cônjuge.

Carecemos celebrar comunhão com Cristo. Compete cada cristão conduzir caminhada com certeza chegar céu com Cristo. Compete cada crente conversar com Cristo, contribuir com capital, comparecer culto, concordar com coisas comandadas, conseguir colaboradores crentes.

Carece cada crente colaborar com capital. Cada criatura carece colaborar com churrasco consagrado comprando cordeiro celestial.

Conforme cita Cartas Celestiais, Coríntios Cinco:

Criaturas crentes chegarão contentes casa celeste, conforme cultivarem consciência, contanto continuem com corpo coberto com calças, camisas, cuecas, calcinhas, carpins, chapéus,casacos, calçados. Cada coisa carece cobrir corpo como condição coibir coito. Coibindo coito, criaturas crentes chegarão céu cheias com confiança, conforme chegarem céu conhecerão Cristo, comerão comidas caseiras celestiais, comparecerão comemoração com criaturas canonizadas, chamuscarão charutos cubanos com Cristo, conquanto contribuam com construção casa campestre.

Criaturas caminharão com crença, cerceando condescendência com coisas consideradas carnais. Criaturas conceberão censura celestial, conduzindo convivência conforme Cristo comandou.

Cada criatura colherá conforme cultivou canteiros.

Cabe cada crente colaborar. Conforme calibre colaboração, Cristo conceberá conquistas. Coloque centenas cédulas caixa Casa Celestial, colabore consignando cheque, cartão crédito com caracteres criptografados. Compareça culto cristão com carteira cheia com cédulas. Cuspa cara Capeta contribuindo com caixa. Conforme criatura contribuir com cem, chefe comandará Capeta correr! Corra, Capeta!"

wasil sacharuk

No que você está pensando?

No que você está pensando?

Queria enviar um recado
no entanto fui bloqueado
na página do facebook

compartilhei alguns links
que foram depois deletados
cruelmente denunciados
por "excesso de sinceridade"

acho que falei a verdade
ao criticar o tal baraque
e seu game tático de ataque
às bases da intimidade

citei um boboca de araque
banana com cara de bobo
que se acha dono do globo
e do direito à privacidade

agora serei acusado de insulto
por postar essas leviandades
quero ver a tocha da liberdade
arder na bundinha do puto

não enviarei recados
quando for excluído
da página do facebook

e acaso o tempo não mude
serei extraditado
de volta ao orkute.

Wasil Sacharuk

Ao Trancarrua das Almas



Ao Trancarrua das Almas

Quero entender os agouros
dialética das minhas dores
e a solidão dessas luas
meu senhor trancarruas
hospedeiro das almas

Quero poisar outras cores
na noite de negro e ouro
a espera do dia vindouro
fronteira da vida e da morte
acaso sejam contrárias

Quero uma capa igual a tua
senhor trancarrua das almas
sobre meu túmulo sem flores
a esconder meus tesouros
medalhas das minhas batalhas

Quero um evento simplório
evite outro circo dos horrores
a mentira que se insinua
a verdade que se diz crua
apenas a pena que valha

Quero cerrar os meus olhos
morrer atento aos rumores
no berço dos meus esplendores
guardados junto aos entulhos
e viver das migalhas.

Wasil Sacharuk

Versos sem dentes


Versos sem dentes

Fico tão triste
quando fechas a porta
um vento me corta
a fortaleza resiste

desiste
insiste
e novamente
resiste

Já vive morta
minha verve doente
entre versos sem dentes
insonsos no bloco de notas

copia
cola
deleta
recorta

alguns clichês de poesia.

Wasil Sacharuk