Desembocaduras

Tela: Paul Rumsey


Desembocaduras

Ah que há em nós
viés de desembocaduras
donde perpassa poesia
a obscuridade dos dias
e a clareza
das noites escuras

nossos signos
desaguam tal foz

ah que há beleza
onde cruzam as vias
a apertar os nós
dos melindres e estruturas

encontro de rios
desaguam sorrisos
sobre a mania
de humanamente pensar
a vida dura

ah que paira no ar
a atmosfera de cura.

Wasil Sacharuk