A Fúria: algo entre musa e diva


A Fúria: algo entre musa e diva

Ela é tão furiosa
sucumbiu o meu verso
assassinou minha prosa
com maléfica gana
e arquetípica fama
de mulher vingativa

Ela é tão destrutiva
o demônio possesso
de pijama corderrosa
o exorcismo na cama
é o que a faz sentir viva

Sua maldade é ativa
faz da ação retrocesso
dom da ideia rançosa
viés de louca sacana
algo entre a musa e a diva.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas