Breve relato daquilo que hoje eu sinto

Breve relato daquilo que hoje eu sinto

Hoje sinto
o quanto te quero

e, também, que o espaço
que ocupamos
é pequeno demais

daí preciso tocar
beijar tua boca
deslizar dois dedos
em tua face

beijar teu nariz e teu queixo
para morrer
a morder teu pescoço
e tua nuca

sei que esse espaço
não é regaço
do que espero para nós

nós que somos tão sós
a desatar esses laços
viver sufocados entre nós

de ti espero os anseios
que farão dormir meus receios
quando deito a cabeça
em teu seio

quero
e espero
que a espera adormeça
e eu encontre tua beleza
que me encanta

e deslizar em tuas ancas
beijar teus segredos

lá esquecer os meus medos
perdidos entre língua e dedos
e a vontade mágica de te amar

também sinto que invades
os meus desejos
sem aviso e nem ensejo

hoje sinto
a necessidade de te entrar.

wasil sacharuk