Matiz de âmbar entre as nuvens


Matiz de âmbar entre as nuvens

Quero ver teu sorriso
liso e estampado
no lado claro do satélite

que seja lua e não estrela

quero resgatar relíquias
minha âncora dourada
atracar nos teus portos
polos e hemisférios

quero saber os mistérios
de povoar o teu universo
com meus versos tortos

beber o teu riso rasgado

e quando a noite tomar a rua
pedirei o âmbar da lua
para abençoar nossos pecados.

Wasil Sacharuk