Sob um farol de vagalumes

Sob um farol de vagalumes

Contornei a casca do mundo
no balão vagabundo
sob um farol
de vagalumes

Vaguei sobre os cumes
entre planícies
e planaltos
voando baixo
voando alto

Enfim, meu amigo
isso não dói
já fui playboy
já sou mendigo
subestimando estimas
desritmando rimas
eu nem ligo

Levei apenas um dia
tudo é possível em poesia
a gente inventa de tudo

Deitei meu ânimo
furibundo
encontrei uma graça
no vendaval de fumaça

Daí,companheiro
andei assim
meio chinfrim
meio maneiro
colorindo cores
dolorindo dores
sem paradeiro

wasil sacharuk

maxresdefault

Inspiraturas