Sempre elas

Sempre elas

São sempre elas
As malditas incertezas
Oscilando na mente

Todo insight é quimera
Ao sabor das sutilezas
Nada contra a corrente
Tal a chama de vela
Ardendo no centro da mesa
Sob o breu permanente

As dúvidas
São sempre elas

Dualidades diferentes
Uma única sequência
Vivificam o mesmo evento
Instantâneos eloquentes
Dividem crenças e ciências
Alçam os rumos ao vento
São sempre elas, as dúvidas.

Wasil Sacharuk

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS