O Baile

O Baile

Ah,
não importa
mais nada
o que há
atrás de uma porta
pode ser uma pá
para cavar um buraco
um rasgo no mundo
umas duzentas cavadas
chão fraco e vagabundo
precipício ou escada

atrás de uma porta
pode não haver nada
quiçá um paraíso
uma ova
uma trova
um soneto
ou indriso
o escuro mais preto
sangue no piso

o que importa
se a porta
não abre
atrás dela não cabe
qualquer retrocesso
que corta
que entorta
um medo
possesso

há um segredo
inconfesso
atrás de uma porta
de algum enredo
ou gente morta
abduzida

um desafio
rota sofrida
o azar
ou a sorte
a dançar
alegremente
com a vida
ou a morte.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas