Lobo



Lobo

Eu te prometo um corte
minhas garras afiadas
logo após arrancar
tuas juras de amor

irás ter com a morte
a sina encantada
não verás mais luar
queimarás no calor

que eras
franca pureza
e viço
maçã no pomar
brilhante beleza

deitei nas quimeras
das sutilezas
e vícios
caí no precipício
das incertezas

e julguei como bobo
teu olhar feiticeiro
e por fim
te mostraste um lobo
envergando cordeiro.

wasil sacharuk

Inspiraturas