patrocinador

Pé no chão

Pé no chão

Quero elegia
quiçá um soneto
que seja clarim
anuncio da vingança

Qual esperança
é gigante no fim
tal o lamento
donde nasce poesia?

Seus lindos duendes
e príncipes-sapos
podem ser uns amores
mas são abstratos
largo a rima de mão
vou sentir pé no chão

Quero dislexia
brecar movimento
contrário ao sim
o não desencanta

Qual doce santa
se compara a mim
tal o rebento
dessa minha mania?

Não creio em bruxaria
e duvido das fadas
podem ser uns amores
mas são só safadas
emudeço a canção
vou sentir pé no chão.

Wasil Sacharuk