A MARÉ NÃO ESTÁ PRÁ PEIXE – acróstico

A maré não está pra peixe

Ah, dias melhores virão!

Manhãs de vida sombria
A maré não incita a pescaria
Rebenta um nó na garganta
Ela é diabólica e santa

Nenhum peixe morde a isca
A fome está solta, à revelia
O risco é de quem se arrisca

Eu preciso tomar o rumo do dia
Sem semente não nasce planta
Tentato em vão escrever poesia
Acho que isso já não me encanta

Procuro tanto e perco de vista
Razões ou qualquer garantia
A busca é a sina do artista

Produzi, por fim, esse acróstico
Epicentrado num tolo enredo
Inconsequente e sem alforria
Xucro, cadudo e pernóstico
Ensaio de um arremedo.

Wasil Sacharuk





Inspiraturas