Gato escaldado tem medo da água fria - acróstico

GATO ESCALDADO TEM MEDO DA ÁGUA FRIA - acróstico

Grunhir tal leão?
Ah, não adianta
Travado pela emoção
O gato não levanta

E todas as tentativas
Sucumbiram ao enredo
Concatenaram o medo
As crenças opressivas
Logo, foi um arremedo
Desculpas aflitivas
Assim, fugiu do intento
Dolorido de lamento
Obsessões imperativas

Traduzir o verbo que canta
E nas contas do fim do dia
Mais males que se espanta

Mas o bicho não quer poesia
E não quer ninguém ao seu lado
Duvide que gato escaldado
Oculta o temor da água fria

De um destino descabido
Assumiu que tem couro cozido

Anda, vivente
Gato velho desconfiado
Uma vida vivida de frente
Anuncia um futuro iluminado

Fugir da experiência
Raramente é inteligente
Indica a reminiscência
As lembranças da água quente

Wasil Sacharuk

Inspiraturas