Abismo dos Meus Vãos

Abismo dos Meus Vãos

Quando escrevi
naveguei no deserto
saltei no abismo
dos meus vãos

Não era o mesmo
uma singular emoção
não sei bem ao certo
nada eu vi ou ouvi

Um universo aberto
a um passo do fim
faiscava a esmo
na minha escuridão

Não teci futurismo
e nem advinhação
ou sequer retrocesso
para longe daqui

E estive do avesso
sei o quanto sofri
era meu cataclismo
outra reconversão

Saltei no abismo
dos meus vãos
para dizer em verso
tudo o que eu senti.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas