patrocinador

Voa verso

Voa verso

Voa verso, sigas o rumo que não tive
Não olhes para trás e agarres o leitor
O manifesto liga o sumo ao sublime
A poesia me apraz e varre mútua dor

Vá disperso, mas preserves a alma livre
Te desvencilhes do ciúme do escritor
Tal como o vento que desafia o leme
Vá exibindo tua forma e o teu teor

Voa verso, digas ao consumo literário
Que não há livro no mundo que pague
O universo do feedback no rumo comunitário

Voa certo, não me apresentes ziguezague
Acorde o mundo com teu grito libertário
Sejas feliz, antes que o orkut te apague.

Decimar Biagini e Wasil Sacharuk