patrocinador

EU NÃO QUERO SABER - acróstico

Eu não quero saber

Encontro no caminho
Um galho repleto de espinhos

Não! Só quero a rosa!
Assim não vivo sozinho
Oscilante entre o verso e a prosa...

Quero uma paisagem
Um vislumbre da minha janela
Empreender a viagem
Rosa, quem cuidará dela?
Outro rei, príncipe ou pagem?

Somos da mesma engrenagem
As molas tensionadas por ela
Bilhetes da mesma passagem
Então, que saibas minha bela:
Rosa, és a minha ancoragem.

Wasil Sacharuk