Dança e duelo tal a esgrima


Dança e duelo tal a esgrima

Vinguei demônios do conhecimento
em silogismo traduzido em poesia
vendi minha alma de graça à mania
rimas obscuras sobre um argumento

Diluí meus hormônios em lamento
em um verbo firmado na feitiçaria
acusado de líder antidemocracia
com falácias, fofocas e excremento

Um poeta precisa fazer sua parte
dizer o que quer em forma de arte
em dança e duelo tal a esgrima

Um poeta precisa esculpir a beleza
no trato amável à Língua Portuguesa
e trazer mais do que verbos na rima.

Wasil Sacharuk

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS