patrocinador

AO SOM DO TANGO

AO SOM DE UM TANGO

Afastadas todas as mesas
O lugar se encheu de certezas...

Saíram todos os parceiros
O barman cochilou no banheiro
Mas dança ganhou a leveza

Dançamos entre cadeiras
"El día que me quieras"

Um disparo fez eco no salão
Morta, estavas caída ao chão

Belo estava o teu semblante
O olhar de quem parte feliz
Lindo brilho de diamante
E o contorno de giz
Resolvi viver bem distante
Onde ninguém me torce o nariz.

Wasil Sacharuk
dezembro 2009