A Parceriar Um Soneto

A Parceriar Um Soneto

Caminhar ao lado, partilhar o fardo
Versejar amparado, brindar o legado
Escrever alegrado, deixar um recado
Amenizar o fado, num mate amargo

Sonetar inspirado, o amigo ao lado
E rimar encaixado o verso cadenciado
Com o dedo esticado bolinando teclado
O desejo estimulado de tomar um trago

A vida é vadia e a idéia é ousadia
O poeta escandia e o leitor alivia
O canto é harmonia, o soneto maestria

A morte espia, o verso livre judia
O poeta assovia, o leitor o aprecia
O canto é poesia, o soneto é sintonia.

Decimar Biagini e Wasil Sacharuk
outubro 2009

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS