BAGUNÇAR, um acróstico

Bagunçar

Brinquei com o sonho da realidade
Atei aos cadarços os sapatos
Gritei bem baixinho a real falsidade
Usei o motivo da ilusão dos fatos
Neguei aceitando o deus que não há
Çarei da çaúde cançei o cansasso
Andei paradinho daqui para lá
Rimar essa prosa eu não fiz e refaço.

Wasil Sacharuk

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS