patrocinador

Boca de sino



Boca de sino

Saí com minha garota, ela de blusinha de broderi
quase sempre apronta quando usa a saia plissada
com os bobbys na cabeça cheia de água oxigenada
e talvez eu jamais esqueça daquela mecha dourada

A minha boca de sino de tergal da cor do céu
uma volta ao mundo de pano fino sobre a cacharrel
Mas eu era um cara puro e nunca fui fichado
só porque eu era um duro fui julgado transviado

Compramos uma eletrola e aposentamos o gramofone
roubei dum rapaz da escola o compacto da Rita Pavone
e ouvimos um tal ronivon que uma música lenta cantava
ninguém acreditou no som que o alto-falante aguentava

Sou um cara prafrentex e já tenho um kharman-guia
meu cabelo tem gumex e já aprendi datilografia
passastes para o científico e eu fiquei no ginasial
mas não sou nenhum boco-moco, sou só um cara legal.

Wasil Sacharuk