Velho blues

Velho blues

Hoje durmo na calçada
armo a barraca na rua
saio com pé na estrada
lanço fumaça pra lua

Passo a perna na vida
não faço sinal da cruz
quero viver na batida
o trem desse velho blues

Lua cheirosa de incenso
nas pegadas da essência
o tempo todo eu penso
no toque dessa cadência

Colo as pontas nas maricas
vivo fugindo da luz
barriga que ronca larica
o trem desse velho blues.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas