SONETO À NOVA CHANCE


Soneto à Nova Chance

Se algum dia essa vida mudar
E desenhar um novo horizonte
Talvez a terra se jogue no mar
E as águas avancem ao monte

Se algum dia a morte chegar
E com ela eu ficar aborrecido
Pode que eu consiga escapar
E nova vida haja empreendido

Um banho de alegria na vida
Que feche a qualquer ferida
E renove as minhas esperanças

É o que espero antes da sucumbida
Dentre tantas desesperanças
Queria apenas mudar minha vida

Wasil Sacharuk e Decimar Biagini

Inspiraturas