patrocinador

Mora em mim

Mora em mim

Mora em mim a escuridão
a dor nos nós da aflição
faz assombroso castelo nas trevas

O que sai de mim é lava
consome, invade, sem trava
convertida na pedra mais dura

Mora em mim a amargura
onde a sorte ensaia a agrura
no entorno das minhas pegadas

Apenas uma vida não é nada
se vivo perdido na estrada
e morro em vários momentos

O que mora em mim são lamentos
inexatidão de argumentos
que querem trazer luz á razão.

Wasil Sacharuk