Na guerra e na paz

Que venha
tal parideira da paz
para fertilizar essa terra
e que tenha
a precisão de quem faz
as táticas de guerra

Quando viram os ventos
e a paz é ultrajada
serão breves momentos
e até talvez seja nada

Que venha
novo tempo mais capaz
o desenvolvimento não erra
e que tenha
o senso mais eficaz
que um acordo encerra

E naquele exato intento
quando a guerra é travada
sempre surge um rebento
de promessa renovada.

Wasil Sacharuk - junho/2009

Esse site é apoiado por INSPIRATURAS