Quando a vida não cansa


Quando a vida não cansa

O brinquedo da criança
São risadas da boneca
Que dispensa as palavras
Pianinho de duas oitavas

E o bebezinho careca
Mais o palhaço que dança
E refaz na princesa a trança
Com o ursinho da caneca

Andar no carrinho sem travas
Cãozinho, gatinhos e fadas
Balão, violão e peteca
Quando não dói esperança

É quando a vida não cansa
Criança levada da breca
Na guerra de almofadas
Sem exigências amadas.

Wasil Sacharuk

Inspiraturas