Miragem

Miragem

Foi quando a donzela
fez do sonho a primavera
Carruagens eram abóboras
E seu amor ainda espera

Foi quando o príncipe
fez do beijo a poesia
Pela princesa foi beijado
Em lindo sapo transformado

Foi quando o povo
fez do ato a quimera
Sempre esquecerá do novo
Quando o passado persevera

Foi quando a melodia
fez do som a nostalgia
Cada nota era memória
Cada refrão uma história

Foi quando a parceria
fez do amor o verso
Cantou estrofes de harmonia
Calou o sentimento perverso

Foi quando o amanhecer
fez do abraço o afeto
Esperou o sol nascer
P'ra refrescar o deserto.

Dhenova & Wasil Sacharuk

DSCF2427

Inspiraturas