Milhas de emoções


Milhas de emoções

Engastado em meu sentir
Vi teu vulto entre imagens criadas
Num querer de sentimentos sem permitir
Ousar,
Viajei milhas de emoções sofridas

A cama bem forrada , vejo o travesseiro vazio
Queria dividir meu espaço, meu lençol
Sentir teu corpo colado ao meu, sem frio
Bom acordar, vislumbrar-te na radiante luz do sol

Nossos olhos se encontravam, falavam
Palavras lindas antes não ouvidas
O dia passou e as carícias inflamavam
O teu cheiro, sua essência, seus cabelos cacheados

Emprestado aos meus sentidos
No indulto das carceragens armadas
Te sonhar nos momentos sem reprimir
Ousar,
Achar milhares de sensações perdidas

A boca bem pintada, minha queda por um fio
Queria acompanhar o teu passo, sem espera
Tocar o teu copo brindando com o meu, um rio
Melhor sonhar, retratar-te na luz brilhante da tela

E nossos lábios se tocavam, beijavam
Sensações lindas antes não sentidas
A vida passou e os desejos gritavam
Sem janeiro, sem esperança, e meus olhos marejados.

Ana Maria Marques & Wasil Sacharuk

Inspiraturas